VEJA NOSSAS ESPECIALIZAÇÕES

VEJA NOSSAS ESPECIALIZAÇÕES

Qualidade e excelência nos atendimentos

CONSULTAS E EXAMES DE ROTINA DENTÍSTICA RESTAURADORA E ESTÉTICA ORTODONTIA E ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES IMPLANTES DENTÁRIOS ENDODONTIA PERIODONTIA PRÓTESES CIRURGIA
Saraiva Odontologia

Periodontia

Doença periodontal

A doença periodontal consiste no conjunto de problemas que afetam desde a gengiva até os ossos que os sustentam, incluindo a inflamação e a infecção dessas áreas. Em geral, eles são causados por uma falha na higienização bucal, com risco aumentado para pacientes fumantes e diabéticos.

Os casos mais leves e iniciais podem até regredir sem a intervenção do dentista se o paciente adotar alguns cuidados extras durante a escovação. Contudo, a doença gengival é uma condição que não deve ser menosprezada, pois ela pode levar à perda dos dentes e oferecer ameaças à saúde como um todo, aumentando o risco de problemas sérios como a endocardite (infecção das válvulas do coração).

Gengivite

Se você já notou sua gengiva ficando vermelha, inchada e sensível, com tendência a sangrar durante a escovação, provavelmente você teve uma gengivite, ou seja, uma inflamação da gengiva. Essa condição, que é o estágio inicial da doença periodontal, surge em função do acúmulo de placa bacteriana, uma película que se forma nos dentes e na gengiva e libera ácidos que irritam a região.

Além dos sintomas mais evidentes, a gengivite também pode causar retração da gengiva – deixando os dentes com uma aparência mais alongada –, mau hálito, gosto ruim na boca e formação de pus (quando também existe uma infecção).

O tratamento da gengivite consiste em uma limpeza (também chamada de profilaxia) com o objetivo de remover a placa e o tártaro, na orientação do paciente sobre a escovação correta e o uso do fio dental e na administração de antibióticos quando necessário.

Periodontite

Quando a gengivite não é devidamente tratada, ela pode evoluir para a periodontite. Nessa fase, a inflamação ou a infecção da gengiva atingem também as fibras e os ossos, o que pode provocar a perda dos dentes.

Isso acontece devido à formação de bolsas na gengiva, que favorecem a destruição dos tecidos e o abscesso dentário. Se a condição não for tratada, os dentes começam a ficar moles, correndo o risco de queda, e a infecção pode atingir outros tecidos, como os ossos envolvidos na arcada dentária.

Uma das complicações mais graves da periodontite não tratada é a endocardite, que acontece quando uma bactéria cai na corrente sanguínea e causa uma infecção nas válvulas do coração. Essa é uma condição bastante séria e que pode ser fatal.

Assim como na gengivite, o tratamento da periodontite envolve a profilaxia feita em consultório, a orientação do paciente sobre a higiene bucal e o uso de antibióticos para sanar a infecção. Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer uma cirurgia para limpar as bolsas profundas da gengiva e a remoção de dentes muito comprometidos para evitar que a infecção se espalhe.

Gengivoplastia e Gengivectomia

Além dos tratamentos dedicados à manutenção da saúde da gengiva, existem procedimentos que visam ao restabelecimento da estética dessa região. Essas técnicas permitem que o paciente recupere sua autoestima e confiança ao sorrir, repercutindo em mudanças positivas em sua vida pessoal e profissional. Por exemplo o tratamento para remoção do excesso de gengiva aparente: esse problema prejudica o aspecto do sorriso e pode causar constrangimentos, fazendo com que o paciente passe a limitar suas expressões faciais. Felizmente, ele pode ser resolvido com um tratamento chamado recontorno ou plástica gengival.

A técnica a ser utilizada pode envolver desde a simples correção da gengiva mais aparente (Gengivoplastia), até a remodelação óssea e gengival (Gengivectomia). A escolha da melhor forma de resolver esse problema depende de uma avaliação presencial e de exames como radiografia, tomografia e análise fotográfica.